Histórico

Fundador e 1º Presidente

Em 1901, o Sr. Manoel de Carvalho França é levado ao Espiritismo por Manoel Raymundo de Souza e iniciado nas verdades espirituais pelo Dr. Adolpho Bezerra de Menezes e Maia Lacerda. Mais tarde combina com os companheiros: Guilherme Lopes, Antônio Gentil Monteiro, Mário Ernesto de Souza e Caroline Salles, além de sua esposa Etelvina França, fundar um Grupo Espírita, o que vem a conseguir no ano seguinte. A 24 de junho de 1902 o Sr. França, juntamente com os companheiros acima citados, inaugura o Grupo Espírita João Batista, constituindo eles mesmos, os fundadores, a 1ª Presidência.

Para auxiliá-lo, conta com Bertoldo dos Santos, Leperty e Viana de Carvalho, dando início às aulas de Moral Cristã, com 30 crianças.

Em 1925, passou a ser identificado como Centro Espírita João Batista, quando foi cogitada a possibilidade de se conseguir uma sede própria. Logo a seguir, o casal Manoel Lopes de Araújo e Zélia Lopes de Araújo colocou um terreno de sua propriedade à disposição do grupo para que fosse construída a sede, à Rua Dona Claudina nº 33 (atualmente 105), no Méier.

2º Presidente

A 3 de novembro de 1925 é feita a leitura dos Estatutos em Assembléia Geral e eleita a 1ª Diretoria: Presidente - Manoel de Carvalho França; Vice-Presidente - Guiomar Guimarães da Silva; 1º Secretário - Teresa R. S. de Mattos; 2º Secretário - José Franklin de Mattos; Tesoureiro - Alcina Calmon Eppinghaus; Procurador - José Carlos Teixeira; Bibliotecário - Maria Amélia Velozo.

Em 19 de abril de 1926 foi registrada a ata de doação do terreno no endereço acima citado.

Em 30 de abril de 1926 foi publicado em Diário Oficial da Capital da República do Brasil, o registro do Centro Espírita João Batista.

Em 3 de maio de 1927 foi então inaugurada a sede própria, sempre funcionando no bairro do Méier.

 

 

  Sede antiga do C. E. JOÃO BATISTA.  

 

Com o crescimento da Casa, foi preciso refazer todo o seu projeto inicial, deixando-o, como está hoje, com 2 andares e mais espaço. Enquanto a obra estava sendo executada, o CEJB passou a funcionar temporariamente na União Espírita Suburbana.

A reinauguração foi em 1984, e o seu projeto continua o mesmo
até os dias de hoje.



Desde sua fundação até os dias de hoje, o CEJB contou com 5 presidentes:
Manoel de Carvalho França ( 1902 - 1927 ) - 25 anos
Guiomar Guimarães da Silva ( 1927 - 1964 ) - 37 anos
Zely de Albuquerque Barbosa Lima ( 1965 - 2000 ) - 35 anos
Wilame Miranda Nogueira ( 2000 - 2006) - 06 anos
E, atualmente, Chirlen Mª. Casassola Gonçalves
(eleita em 2007)